Eu quero é botar meu bloco na rua

Esse ano não vai ser igual aquele que passou, eu não brinquei, você também não brincou…
Nós vamos brincar separados… Pela Pandemia do Coronavírus, pela H3N2, Omicron e por milhares de negacionistas desse desgoverno. Infelizmente.
Eu sou cria do carnaval de Beberibe/Morro Branco, Aracati, Iguape, Canoa Quebrada, Cascavel, Paracuru, Salvador…
Já fiz poupança um ano inteiro para garantir o carnaval, fiz dieta da moda pra não fazer feio com a fantasia, até já entrei no curso de dança para decorar direitinho as coreografias do momento. Amo esse período!
Quem nunca acordou arrependido numa quarta-feira de cinzas, de ressaca ou já fazendo planos para o carnaval do próximo ano, não curtiu o carnaval direito.
Se você não ficou rouco de tanto cantar as músicas que detestava ( que são moralmente ridículas e politicamente incorretas), surdo de curtir “paredão” e não sabe todas as coreografias da moda decoradas, você nunca esteve numa festa de carnaval.
Sim, eu desci na boquinha da garrafa, passei embaixo da corda, segurei o tchan, fiz peixinho nadando pra trás, imitei uma onda .. e se duvidar, hoje, ainda dou meus pulos kkkk
Carnaval que se preze tem que ter aglomeração, samba, suor e cervejas. Pode ser com a família, com amigos ou com a turma do trabalho. A gente pode alugar uma casa ou invadir a de um parente, mas é obrigatório fazer a “base” durante o dia, comer um bom churrasco e ensaiar as coreografias para fazer bonito na praça a noite, fantasiados ou não.
Quem nunca usou a célebre frase: ‘ se eu não lembro, eu não fiz!” Depois de emendar o “mela-mela” com a pracinha, não sabe o que é carnaval.
Se ao voltar pra casa você não estava com as roupas sujas de maizena, você curtiu tudo, menos o carnaval.
E, por fim, se você nunca inventou uma desculpa para não trabalhar na quarta-feira de cinzas, você não viveu o carnaval como deveria.
E “eu quero é botar meu bloco na rua, brincar, botar pra gemer…
Eu quero é botar meu bloco na rua, gingar, pra dar e vender”.
Mas, isso agora faz parte dos projetos para o próximo ano. Simbora, gente! Começar a poupança, a dieta, vender as milhas e refazer os planos.

Abraços,
Samya Régia.

One thought on “Eu quero é botar meu bloco na rua

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s