As vezes, nasce um amor que não é para ser vivido

Oi sou eu aqui de novo… Hoje é 31/12/2021 para muita gente é final de ano, fim de ciclos, início de plantio, preparar a terra pra receber as sementes. As pessoas brotam um sentimento de empatia muito grande e de repente, sem explicação lógica ou plausível. As pessoas simplesmente mudam, as vezes tanto que o personagem se desmonta e a frustração por não conseguir sustentar o que criou te enfurece e você simplesmente grita.

Eu sempre me pergunto sobre o que eu estou vivendo. É constante meu estado de reflexão sobre minha existência e minha necessidade a partir dela. Sim claro necessidades fisiológicas são inerentes… Mas a minha estadia aqui é para o que mesmo? Todos os dias me deparo com situações de puro cunho sentimental e curto. O estreitamento de idéias nem sempre passa pela mesma peneira, 6 bilhões de peneiras é peneira suficiente né hahahah… Desculpa meu senso de humor de tiozão… A minha maior alegria era editar coisas no Orkut e criar emojis com os pontos e vírgulas;ou com outros símbolos né.

Eu te pergunto tu é feliz?

Tu tem amor próprio?

Onde você está esse tempo todo?

Tuas verdades estavam ocultadas mesmo por forças que você não fazia ideia que existia.

Olha, não quero que o último post do ano pra vocês seja algo pesada, dramático, solitária. Quero que esse novo ano seja carregado de axé, sempre com a sensação que os copos vazios estão cheios de ar. Veja bem, nós sobrevivemos a uma pandemia em pleno Brasil 2020/21. Vivemos para ser vacinadas pela esperança de continuar a memória das nossas que se foram. Pelo meu Pai Marcílio, Minha Vó Francisca, Meu Tio Ubiratan… Pela memória do amor daqueles que ainda iremos encontrar em outras vibrações… Pelo amor que temos em nossos afagos dados com carinho a quem sempre precisa. Acho que já tivemos lições suficientes para entender que não pode forçar a viver o que não ti pertence… Olhar para dentro de você é alimentar suas memórias, apenas vc… Mesmo que vc seja uma comunidade, mas seja você… Segurem na mão as amores que ainda ti tem, abracem seus carinhos e beijos mesmo que as vezes esponjosas espinhosos secas amargos ácidas… Mesmo verdes, vermelhas maduros podres… Abandone o que te faz mal… Mas não abandone quem te ama com sinceridade… As vezes você não sabe como demonstrar seu amor… As vezes existir é uma forma de mostrar amor… As vezes pedir desculpas é uma forma de demonstrar amor… As vezes olhar é uma forma de demonstrar amor… As vezes se despedir é um a forma deu te mostrar amor… Seja paciente o quanto conseguir, não se sinta envergonhada de não conseguir as vezes, frustração é natural. Apenas não se culpe…

Culpa é sentimento cristão.

Eu não sei mais por quanto tempo vou existir, mas quero existir pra mim.

Te amo para todo sempre.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s