Existe criança trans?

Por Alicia Pietá


Essa pergunta se propaga durante décadas, por que pouco se fala sobre? Quem dera fosse um questionamento na minha época, quem dera houvesse a mínima luz sobre essa pergunta nos anos 80/90 (meus)! Cresci exatamente como um peixinho fora d’água, clichê? Não, pois ainda não se fala sobre isso.
A resposta é óbvia, a resposta sou eu e tantas outras ao meu redor, infâncias felizes, trágicas, mágicas, assustadoras como tantas outras infâncias cisgeneras, porém inclusiva não.
Eu guardei pra mim a minha doçura e sonhos por toda infância e adolescência, imaginava diversas outras situações, criava e engolia essas criações/sonhos, me deparava com a sobrevivência e a máscara social construída pra isso, eu sabia o que “podia e não podia”, o que era aceito, o que me era negado. Minha salvação foi o humor e a arte, sempre! Sem isso eu afundaria como tantas outras afundam ainda na infância, reverberando pra sempre, como uma ferida, uma lacuna, momentos simples que não vivi, não me deram essa direito, coisas básicas como o primeiro beijo, namoro, roupas etc, coisas realmente muito básicas para uma pessoa cisgenera e padrão.

Hoje essa criança habita em mim, nem tudo foi espinho mas nem tudo foi flor, no espelho ainda posso vê-la e hoje ela me agradece por não ter afundado, lágrimas e sorrisos afloram nesse exato instante.
Essa criança trans vive.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s