Alguns lugares às vezes

Hoje eu deveria publicar a última parte do meu fichamento para o belo relato de Davi Kopenawa em A queda do céu (que fica, portanto, adiada). Mas às vezes a correria absurda do cotidiano discorda das intenções… Compartilho aqui, então, pequenos objetos bem longe da urgência da fala de Kopenawa, mas perto de lugares que não existem ou só existem às vezes, fingindo, na cara de pau, que essa troca seria uma compensação. Para o caso de alguém estar transitando por esses supostos lugares no momento em que leia o abaixo. Quem sabe?

*

complicação

.

não, meu amigo,

é uma onça

uma onça naquele

terreno baldio

cercado de prédios altos por todos os

                                                   lados

.

no meio

da merda

da cidade

.

um quem qualquer que

visse aquela

.

cena apoiado em ponto

de vista seguro, quer dizer,

de gente,

.

veria naquela onça o corpo vivo dum

grito no

silêncio tenso do

.

olhar grito pra ondular a anestesia

da gente ao redor,

sem ciência de onça por perto

.

não um leão, esse tipo

de gringo extraviado por

circo ou zoológico

.

uma onça de amazônia remota

ou pantanal de língua cortada

uma onça imprevista

talvez pintada ou suçuarana

.

não, você deve ter certeza

é onça-pintada

.

o cachorro latindo sem

parar na vizinhança fica o

dia inteiro encoleirado, sem

que possa correr um

mísero metro, ou

trancado numa casinha

escura em que mal

cabe o seu corpo.

Eu dou o que eu sou, ela disse

.

enquanto isso

no prédio alto

uma trança de ondas desfiadas

sem pressa sem cor

sacode de leve uma antena

.

longe das antenas, a onça urra alto e forte

e é aí que o terreno

baldio se complica

é aí que a terra arregala o olho

*

se faz algo

.

montanhas longe

se escondem sob o solo da noite

.

cidade cerca iluminada

de prédios

em torno de um

.

resto espaço tempo de verde

telhados feitos

com fios enrolados entre

.

si

caixa d’água meio vazia

o céu

.

muro alto que alguém pula

mexe as patas, caminha

ânimo de acordado

faz tempo

*

roubo

.

a ansiedade te pede um

acordo, qualquer moeda de

troca que seja

.

aí, você inventa uma

magia: você olha o

contador de minutos

do relógio: se estiver

par, é sim, é o que

você quer; ímpar, é

não, significa algo que

é não-você.

.

daí que, sem se dar conta,

ao longo dos anos, você

foi trocando sua

anônima ansiedade

por alegriazinhas

pares e chateações ímpares.

.

o número de ricos no

mundo continua diminuindo, e

alguém aguarda que eles sejam

totalmente extintos, mas

esses alguéns infelizmente se

esquecem de que em

torno da mesa da santa

ceia tem uma cerca de

candidatos prontos, cada

um, pra tomar o lugar do primeiro apóstolo que cair

.

morto. Mas, voltando

ao que interessa,

um dia, já meio

tarde, você percebe que

se deixou manipular pelo

relógio, que nem sequer

estava te manipulando.

.

finalmente, você pensou

em transformar essa treta

em poesia, mas a

preguiça te autorizou a

se contentar em

anotar o poema na

mente, pronto, até que

ele fosse

abduzido ao pisar numa

poça de esquecimento

*

zé ninguém

.

veja o lado bom de

ser um zé ninguém: ninguém

vai querer medir as

escrotices que você

fez na vida

.

veja o lado ruim de

ser um zé ninguém: ninguém

vai querer medir as

escrotices que você

fez na vida:

indiferença

.

veja o lado ruim de

ser um zé alguém: alguém

vai querer medir as

escrotices que você

fez na vida

.

veja o lado bom de

ser um zé alguém: alguém

vai querer medir as

escrotices que você

fez na vida:

qual a diferença

.

veja o lado ruim de

ser um zé muita gente: muita gente

vai querer medir as

escrotices que você

fez na vida

.

veja o lado bom de

ser um zé muita gente: muita gente

vai querer medir as

merdas que você

fez na vida:

entenda, aceite e goste. grato(a).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s