A fé sustenta a vida

“A Carta do Dia” é uma coletânea de textos curtos com mensagens de minha autoria, publicadas diariamente no Caderno Buchicho do Jornal o Povo, entre os anos de 2003 e 2015. Nesses tempos de isolamento e novas escritas, as gavetas da memória abriram e deu vontade de rever e compartilhar com #lugarartevistas esses anos de afetos e muita gratidão, graças a escrita… #acartadodia

Fé, pois precisamos encontrar forças para realizar o que garantirá a dança da vida. Fé, sem ser cega nem inoperante, sem limitar a criatividade e a alegria. A fé é que “remove montanhas”, que nos faz levantar e agir, possibilitando escolhas que conduzem a acertos e erros, esses que levam sempre a algum lugar… Crises de fé, perder a fé eventualmente, faz parte também, do contrário, não seria possível renová-la e seguir, de onde vez por outra, paramos. “A fé tá viva e sã, mas a fé também tá pra morrer, triste na solidão. Porque a fé é humana, a fé é do homem, e o homem transita por todas essas situações”, na fé e na descrença… O bom mesmo, é que “a fé não costuma falhar”. Seja barulhenta, seja silenciosa, ela nos sustenta. A fé é conhecimento que se transforma em sabedoria, quando aprendemos a expressar a habilidade de lidar com a realidade, tal qual se apresenta, em estado de serenidade, humildade, tolerância e compaixão. Só Deus, como ideia máxima da suprema perfeição e ordem, pode ser o condutor e espelho para o sustento da vida, através do aprimoramento da confiança e da fé, diante do que é e do que há de vir…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s