Música e Diversidade

Uma vez uma amiga me perguntou no meio de uma conversa: “Quer dizer que esses números todos do Wesley Safadão não significam que ele é bom?”. Esse foi o momento ideal para aquele meme “eu conto ou vocês contam?” (risos). Claro que a dúvida é compreensível, nem todo mundo entende como funciona a indústria cultural e, além disso, acham que as histórias na música sempre são tão românticas como no filme “os dois filhos de Francisco”.

Hoje, na verdade, é fácil perceber essa tal indústria. Sabemos que a música que predomina nas rádios, na televisão e no mainstreaming (de forma geral) são produzidas como o aparelho de som que você usa, em larga escala, padronizadas, altos lucros, esquemas com governos corruptos (e fascistas) para burlar impostos – principalmente os trabalhistas – , etc.

Ilustração com a “cultura” sendo produzida em larga escala.

Ao mesmo tempo que isso acontece, crescem as iniciativas contrárias a esse movimento. E é sobre isso que devemos nos importar mais!

Em aula, um professor de antropologia (Rafael), me ensinou que uma das maneiras mais eficazes de combater o fascismo é apoiando projetos antifascistas. Projetos que divulguem e fomentem a diversidade. E, na música, também é assim! 

Se, por um lado, a indústria cultural existe e é forte, por outro a gente vai construindo e fortalecendo possibilidades onde o que prevalece é a inclusão, a diversidade, a ética, a liberdade de criação e sem a necessidade de construir um monopólio.

Uma dessas iniciativas fantásticas é a nossa Lugar Artevistas. Se você der uma rápida olhada geral, vai ver gente de todas as cores, de todas as tribos, com ideias totalmente diferentes, mas que se juntam em nome da diversidade.

Na música, um projeto fantástico que conheci há pouco, mas que também me apaixonei rapidamente, é a Matula Web Rádio, de Minas Gerais. São dezenas de apresentadores e programas, com ritmos  de todo o país e de absoluta qualidade. São 24h de música-não-enlatada, livre!

Luccones Nascimento, Humberto Teixeira e Wander Lot. Fundadores da Matula Web Rádio.

A Matula nasceu em 2020, durante a pandemia, porque alguns amigos que se encontravam frequentemente para ouvir música (fora do mainstreaming) não puderam mais continuar com esse hábito. Então criaram uma web rádio, primeiro entre amigos e, menos de um ano depois, já conta com quarenta colaboradores de todo o país.

E esses projetos sempre estão de portas abertas para você. 

Por tudo isso, é importante que a gente participe. Vamos ouvir e descobrir artistas diferentes, ter contato com novas ideias e, se possível, também apoiar em suas vaquinhas e campanhas! 

Assim podemos mudar alguma coisa!

Link para você conhecer e ouvir a Matula Web Rádio:

https://matulawebradio.com/

Sobre o autor:

Sou Adonai Elias, Produtor Cultural e Redator Publicitário. Escrevo e converso sobre música na “Lugar Artevistas” e na itaperidiscos.com. Para dialogar melhor comigo, basta dar um pulo no meu instagram: adonaielias.m

Até a próxima! 🙂

One thought on “Música e Diversidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s