Conflito Interno

Decido que vou escrever
O meu excesso de autocrítica me tem tolhido o exercício.
Me era mais fácil falar das questões que se iam desvelando na infância e adolescência, isto significava a minha total liberdade e autonomia sobre mim.
Também eu não tinha as preocupações que hoje me exigem. E eu não tinha tantos meios de expressão.
Entrei num jogo próprio da ambição e do ego.
Mas não, não sirvo para o jogo.
O entusiasmo com a palavra me fazia crer que eu podia escrever sobre qualquer coisa que quisesse.
Que eu podia dar mais vida à vida.
De vida em mim, o gozo, que já não me é motivo para uma escrita.
Z. tinha razão quando me disse que era uma fase.
A poesia erótica não me excita agora, assim como o romantismo.
E eu não tenho habilidades para escrever ensaios, nem peças para teatro, nem qualquer outra coisa.
Melhor será sempre o silêncio.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s