A existência atual

Douglas Miranda

Imagem da Internet.

Dar voz, ter voz …

Ter ou não ter …

Quantos seriam os dilemas existenciais?

Diria que um tempo sombrio paira sobre nossas cabeças e inevitavelmente acabamos por questionar nossa existência.

Que pulsão seria essa, segundo Freud?

Qual é a essência dessa existência, diria Kierkegaard?

Que tipo de diálogos teríamos se esses referenciais ainda estivessem entre nós?

Quando falamos sobre existencialismo os questionamentos são tantos.

Mundo líquido? Bauman me ajuda, “please” !!!!

E então, caimos na pergunta mor.

O que é existencialismo?

Na minha concepção é um tanto quanto estranho falar sobre esse assunto, particularmente me dá um certo nó na garganta, porque a vida vai passando e, sei lá, fica cada vez mais difícil reavaliar significados.

Imagino que a suavidade seja um caminho.

Fazer da existência uma afirmação constante de alteridades, se a realidade da mesma nos aprisiona ao compasso ritmado da vida, talvez seja preciso experimentar a imprecisão do acontecimento.

Caminhar num passo peripatético e mutante e a cada passo um traço de nós se (des)faz.

Talvez encontrar encanto no acaso.

Dizer sim à vida.

Viver é movimento!!!

Viver é possiblidades!!!

Quiçá poesibilidade, não é mesmo?

Gosto de uma frase de Soren Kierkegaard que diz “A vida não é um problema a ser resolvido, mas uma realidade a ser experimentada”.

Voltando aos dias atuais, penso que a modernidade é a era em que nossa existência (social) depende do olhar dos outros: acabamos por ser o que conseguimos fazer que os outros acreditem que somos.

Se você não ganha likes suficientes, você acaba não se reconhecendo.

No final das contas seu espelho e seu travesseiro não bastarão.

A filosofia do contente é uma armadilha de consumo. A existência tem amplitude, que inclui: medos, perdas e dores.

E aí, quem é quem para dizer quem é o quê?

Douglas de Miranda, uma mistura de paulistano de nascença, cearense de alma, pai do Gabriel.

41 anos. Estudante de psicologia. Amante das Artes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s