“Não sou cronista e o que eu escrevo é excessivamente pessoal” C.L

Por Marcelina Acácio

Difícil escrever hoje, com a lua em mim minguando.

Por aqui um caos instaurado, desde voltar para casa numa TPM de 1000°, voar (que eu não adoro, mas amo viajar), chegar, organizar materiais e matéria viva, dar notícias à família, aos amigos, responder mensagens, e-mails, tornar a habitar a casa, a cidade, o café preferido, pensar, sentir saudades, estar atravessada por tudo que foi vivido, visto e sentido.

E um desespero…

Preciso parir uma escrita, e não sei por onde começar.

Bom, posso começar dizendo que estou doente de Brasil. Que não estou dando conta das redes sociais, do noticiário, dos acontecimentos do Brasil atual. Tá pesado!

Decidi pelo bem da minha saúde mental, me ausentar do Facebook por uns dias, essa rede que além de improdutiva é adoecedora. Também desinstalei o Instagram, mas o instalei novamente horas depois, o que diz muito da minha oscilação de estados. Eu gostaria de não precisar usar o WhatsApp.

Voando para casa, como passarinho que voa com as asas nos pés, encontrei uma Fortaleza coberta de nuvens suspensas às 03h00 da manhã. Era bonito ver a cidade de cima, e os pontinhos de luz em meio à escuridão da noite, o que me deu a sensação de uma cidade segura e tranquila. Lembrei do Zé Tarcísio, e do seu conjunto de obras intitulado VÔOS RASANTES, e fiquei pensando no olhar do artista, que é capaz de captar tantas sutilezas, ser atravessado e atravessar. Pensei na arte como uma embriaguez dos sentidos.

VÔOS RASANTES – ACRÍLICA SOBRE TELA
2004

Desço da aeronave e do lado de fora, às 03h30, fazia calor. Que bom é estar em terra, nem tão firme, mas em terra!

Voltando a Barão Geraldo, embora seja um lugar de natureza tranquila, é foda pensar que nenhum lugar é tranquilo quando se é mulher, por mais livre que se sinta. Na minha última noite, caminhei tranquila às 02h30 da manhã, embriagada (informação irrelevante), talvez irresponsável da minha parte. Por duas vezes durante a minha estada e não era noite, eu fui importunada, numa das vezes fui seguida de carro, o que me deu medo e raiva. “Que desgosto ser mulher, às vezes” (Carolina Maria de Jesus). Na mesma noite que caminhei sozinha pelas ruas de Barão, assisti a um fragmento de uma performance, cujo sentido era o “ser mulher” e quais as suas vantagens. Perguntada sobre quais as vantagens de ser mulher, respondi que a principal delas é a loucura, pois as loucas são por natureza também livres. Que potente é ser mulher e estar entre mulheres!

Bom, não consegui voltar a São Paulo e ver a Bienal, o que era um desejo. Mas consegui passar um dia inteiro, sob forte chuva, tentando viajar a São Paulo ao lado do melhor companheiro de viagem, um palhaço mexicano, muy lindo. Ao final, e após todo o fracasso voltamos para casa ouvindo “gracías a la vida”. Gracías a las deusas, nosso encontro só se deu no último dia, caso contrário, eu estaria irremediavelmente apaixonada. Não se apaixone por um palhaço! Melhor dizendo, não se apaixone!

Voltando à realidade, as aulas no IFCE começaram, e eu sou a mais nova estudante de Licenciatura em Teatro, isso porque a vida me parecia tranquila e sem emoção, e quando isso me ocorre eu procuro imediatamente um abismo.

Hoje voltei ao meu café preferido, à procura de uma inspiração, a menor que fosse.

Pedi um cappuccino e uma fatia de torta de chocolate, a que tivesse mais cobertura. Me veio o José, com um coração na borda da xícara. Senti que ele deu “match”. Ao final, me perguntou se eu estava satisfeita, menti descaradamente respondendo que sim.

WhatsApp Image 2020-02-12 at 22.01.38

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s